Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Viagens nocturnas

por José, em 06.07.24

Acordo cedo e quase me confundo na saudade
Por breves instantes parece que não sei onde estou
Pertenço a tantos lugares que o meu coração precisa ser calibrado
Chega a acordar em outro Hemisfério
Acorda também em outra cama
Sempre acordo só nessa estranheza
É o meu viver de lembranças que me desloca
Não é necessariamente um deslocamento por desejo
Aceito cada passo como a realidade do momento
Mas na noite viajo mais pelo inconsciente sentimental
A madrugada representa a chegada ao cais da razão
Ao ponto de onde parti de malas aviadas na noite anterior
Tantas vezes acordo menino, outras apronto-me para vida no campo
Tem ocasiões que madrugo para abraçar Lisboa
Se estou em Campina Grande acordo nos resquícios nocturnos de Natal
Quando estou em Natal sinto o silêncio de Campina Grande
Não, não estou louco. Estes são meros micro segundos
Nem é uma conjugação literária
São flashes fictícios do rebolar da vida

José Gomes Ferreira

FB_IMG_1720238406028.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:40



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D