Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Notas vespertinas

por José, em 23.06.24

As bátegas de chuva fustigam a vidraça
Das paredes parece escorrer ranho
Porém, sem o musgo da intempérie
Escutam-se as gotas a acordar as sensações
Na rua não se escuta vivalma
Nem mesmo o passo dos amantes
Os crentes não regressam esta tarde
Algumas vozes escutam-se a reclamar abrigo
São preces longínquas e braços no ar
A cidade arrefece, talvez peçam alimento e mantimentos
Ligam-me da aldeia e não escuto
O meu coração sente falta do embalo da saudade
Facilmente fecha os olhos à observação da natureza
Espero não o deixar cair na letargia dos tempos
Nem na incerteza dos movimentos terrestres

José Gomes Ferreira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D